ERASTO GURGEL BANHOS viveu intensa e alegremente de 1919 a 1991. Meus agradecimentos especiais à D. Odete (viúva) e aos filh@s Celia, Nice, Vavá e Eliton Banhos que, amorosamente, cederam material e depoimentos valiosos para o blog.
O blog é em homenagem à vida e à obra deste grande ser humano que há 20 anos foi brincar em outras paragens, à beira d'água. Viva o Palhaço Alecrim, Viva Erasto Banhos, sempre!!!

terça-feira, 2 de abril de 2013

Hoje na TV Marajoara: Vesperal Capri Jr com Nequinho e Alecrim

Recebi pelo facebook do meu amigo escritor Claudio Cardoso e compartilho aqui mais uma lembrança boa do nosso Palhaço Alecrim e seu eterno parceiro Nequinho:




Enviado pelo amigo José Maria Jr:

"Dez de maio de 1964. Arlequim ainda conheci, já bem idoso atuava nos anos 80 em um programa chamado TV Cidade, onde lia os aniversariantes do dia. Cheguei a ir em uma festa de aniversário animada por ele, já na terceira idade, dava um banho em palhaços de festas infantis. Diga-se de passagem personagens que sempre detestei, mas o Arlequim ficou na lembrança pois era bom. Na época, tinha 10 anos e nem sabia do seu passado de glórias. O outro Nequinho, não foi do meu tempo, mas sei que a noite animava festas para outro tipo de público no Palácio dos Bares. Muita versatilidade."

fonte:
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=332299243558811&set=a.186456074809796.38125.186453294810074&type=1&theater

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Abaixo um post que saiu na Seção de Cartas do Jornal Pessoal do Lucio Flavio Pinto  em 1/01/2009. Trata de um esclarecimento sobre as origens do nome do palhaço Alecrim, feita por Raymundo Mário Sobral:

Palhaços

Uma pequena correção na tua correção no mais recente JP. O nome artístico do Erastos Banhos como palhaço era Alecrim e não Arlequim. Sei do que falo. Quando da implantação da TV Marajoara, eu, a Maria Sylvia Nunes, o Sarubinho (Deus o tenha) e a Maria Helena Coelho ficamos encarregados de produzir toda a programação ao vivo do Canal 2. Vai que o diretor Péricles Leal me designou para ficar com a programação de humor, inclusive, eu deveria montar um circo para ser exibido aos sábados à noite. Me virei pacas, andei pela periferia e fui fazendo o elenco. O Nequinho apareceu nos estúdios, fez um teste e deu um show. Precisava de um parceiro. Descobri um cara que levava jeito e dei a ele o apelido de Pimpão. Assim, nos primeiros espetáculos do programa “Aí Vem o Circo” brilhou a dupla Nequinho e Pimpão. Algumas semanas do programa no ar e o Pimpão alegou uma viagem e foi embora. Deixa que no cast de comediantes da TV fazia parte também a Tacimar Cantuária e foi ela que me indicou o Banhos que vinha a ser tio dela, Tacimar. Ele também fez o teste e, como deveria ser apenas o “escada” para as piadas do Nequinho, foi aprovado. Os dois fizeram o programa ao longo de anos até que o Nequinho saiu de cena para sempre, bateu as botas e aí o Banhos (que também já se foi) passou a se apresentar com outros parceiros e parceiras, mas nessa altura do campeonato o “Aí Vem o Circo” já estava fora do ar e ele fazia a festa no “Clube do Garoto”. Como vês, Lúcio, já fui até “dono” de circo e, vai ver, por isso, continuo na lona até hoje.
Raymundo Mário Sobral
MINHA RESPOSTA
O Arlequim no lugar do Alecrim saiu no anúncio da época da TV Marajoara, aqui reproduzido. Mas o nome usado mesmo foi Alecrim. O erro permitiu a entrada em cena do Sobral, que tem muito a dizer sobre essa fase da televisão sempre “ao vivo”. Por isso mesmo, de muita improvisação e inventividade. Nem ele soube dizer o nome do Nequinho. O personagem principal da história. Alguém sabe?
LFP @ janeiro 1, 2009